23.8.06

 

...e assim disse o ego para o alter...

Minhas virtudes, se existem, são infinitamente menores que os defeitos. Por isso, detenha-se naquelas e releve estes. Para tanto, diante de meu cansaço físico e mental, após a maravilha que foi esse final de semana, faço minhas as palavras que consegui lembrar de alguns gênios do nosso tempo.


“Estraguei a minha vida, estraguei-a estupidamente. (...)
foi este modo de vida que me inutilizou. Sou um aleijado. Devo Ter um coração miúdo, lacunas no cérebro, nervos diferentes dos nervos dos outros homens.” (Graciliano Ramos)


“que a minha dor nem a um amigo inspire dó...
Mas, ah! Que eu fique só contigo, contigo só!” (Olavo Bilac)



“­- que mais queres tu, sublime idiota?
- viver contigo* somente, não te peço mais nada.” (Machado de Assis)

*acrescento.
Uma outra ocasião escrevo eu mesmo. Por enquanto meus porta vozes, que não são dos piores, estão se saindo bem. Eu te amo. Muitos beijos também.

Comments: Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link



<< Home

This page is powered by Blogger. Isn't yours?